Anuncie

Revista Mercado Automotivo | Edição 249

Edição 249: Fevereiro DE 2016
Publicidade

Por Redação

Ao final de 2015, a editora Sextante colocou nas prateleiras das principais livrarias do Brasil a sequência de um livro que se tornou um grande sucesso em apenas um ano de vendas. Em Geração de Valor 2 (R$ 40, Editora Sextante), Flávio Augusto da Silva traz um novo material voltado a incentivar aqueles que buscam empreender.

O período não poderia ser mais propício. No apagar das luzes de 2015, a grande maioria dos brasileiros enxergava com extremo pessimismo o desenrolar da economia e da política nacionais. E não era pra menos: a ameaça de impeachment da presidente Dilma Rousseff gerava o temor de que o Brasil poderia simplesmente parar até que a situação fosse definida.

A situação, de fato, não melhorou. Para os especialistas, a economia brasileira ainda deve experimentar momentos negativos em 2016 e 2017, para iniciar uma recuperação somente em 2018. O dólar aumenta consideravelmente e diante de um real desvalorizado impacta diretamente o caixa de diversos setores.

Apesar disso, houve quem virasse o ano com certa dose de otimismo. Afinal, é na crise que surgem negócios extremamente oportunos. Basta manter-se atento às oportunidades, especialmente àquelas que costumam ficar próximas a nós e acabam passando despercebidas.

O livro de Flávio Augusto tem o mérito de incentivar aqueles que ainda têm receio de arriscar, apesar de contarem com um espírito empreendedor cada vez mais vivo. A obra dá sequência ao livro Geração de Valor, lançado em 2014, cujas vendas já ultrapassaram os 100 mil exemplares.

A vida de Flávio Augusto se confunde com a de milhões de brasileiros. Nascido em uma família simples, decidiu, aos 18 anos, decretar sua independência financeira e passou a vender relógios. É aqui, no entanto, que a trajetória do empresário começa a se diferenciar.

Determinado a garantir seu próprio negócio, o carioca passou a trabalhar no departamento comercial de uma escola de inglês. Trancou a faculdade e passou a se dedicar ao sonho de empreender. Aos 23 anos, fundou sua própria escola de inglês a partir de um capital inicial de R$ 20 mil, originário de seu cheque especial.

A escola cresceu e tornou-se uma holding hoje avaliada em cerca de R$ 1 bilhão. Flávio Augusto, no entanto, passou a chamar a atenção da opinião pública brasileira quando comprou um clube de futebol profissional nos Estados Unidos, na cidade de Orlando, em 2013. Um ano depois, o clube contratou o meia brasileiro Kaká e fez a maioria dos veículos de comunicação do Brasil se questionarem: afinal, quem é o brasileiro que está fazendo sucesso nos EUA por meio do futebol?

Em seu livro, o carioca usa uma linguagem simples e publica uma série de textos curtos aliados a charges e ilustrações. O objetivo é atingir as “pessoas comuns”, aquelas cuja semente do empreendedorismo está plantada, mas que na correria do dia a dia raramente param para pensar e estruturar seus sonhos.

Flávio Augusto chama a atenção para que as pessoas pensem “fora da caixa”, assim poderão atingir resultados diferentes. Para ele, a raiz desse cenário está no próprio sistema educacional brasileiro, que “adestram” os estudantes com o objetivo único de formar empregados para empresas públicas ou privadas.

“Não é à toa que muita gente vê o caminho do empreendimento com medo e desconfiança. Afinal, elas não foram treinadas para ter um negócio próprio e talvez não tenham sequer pensado nessa possibilidade”, afirma o carioca em seu livro. “Os que foram criados dentro do sistema de ensino formal aprenderam a viver nos limites de uma gaiola corporativa, comendo a porção de alpiste colocada no pratinho todo mês. Como eles só conheceram esse modelo de vida, acreditam que não há escolha, por isso têm muito medo de bater asas e voar. Assim, continuam ali, conformando-se cada vez mais com estilos de vida bem diferentes daqueles com que um dia sonharam”, completa.

Flávio Augusto defende que o livro Geração de Valor tem o objetivo central de levar os leitores a questionarem o mundo, a refletir sobre aquilo que lhes é apresentado. “Mais do que isso, meu desejo é desafiá-lo e encorajá-lo a perseguir os seus sonhos, mesmo que isso pareça uma loucura aos olhos dos que seguem o fluxo”, destaca o autor.

A obra tem fácil leitura, apresenta páginas em diferentes cores, com ilustrações e diagramação que facilitam o entendimento. Entre o conteúdo, o autor elenca, por exemplo, os 10 motivos mais frequentes para não ter um negócio próprio. O medo do desconhecido é um dos fatores citados pelo empresário, e também um dos mais relevantes.

Em outra lista, o autor apresenta 10 dicas para aproveitar o tempo de estudante de forma inteligente. A leitura é agradável e após pouco mais de 200 páginas é praticamente impossível não se questionar sobre sua realidade. Não que o autor defenda que os leitores peçam demissão no dia seguinte, mas que ao menos articulem seus sonhos, de modo a ter consciência do que precisam para, enfim, empreender.

O caminho não é fácil e durante muitos momentos a desistência parecerá a única alternativa viável. No entanto, munido de vontade, de informações úteis, atualizadas e de um conteúdo motivador, é possível sim apostar no empreendedorismo no Brasil. É o que aposta Flávio Augusto da Silva. A julgar por sua trajetória, ele tem toda razão.

Design: Agência Bcicleta
Sistema: alc propaganda - criação de sites

Telefone: (011) 2639-1462 / 2639-1082
editora@photon.com.br