Anuncie

Revista Mercado Automotivo | Edição 266

Edição 266: Outubro DE 2017
Publicidade

Por A Redação

Viver em um país em crise abre uma série de questionamentos. A nova geração de profissionais, nascidos a partir de 1990, está enfrentando seu primeiro período de turbulências no Brasil e certamente estão amadurecendo com todas as dificuldades com as quais precisam lidar. Em um cenário como este, as regras de carreira se tornam muito mais flexíveis, adaptáveis. Afinal, uma área que até poucos anos atrás andava de vento em popa, hoje pode estar passando por uma verdadeira penúria.

É com todas essas informações em mente que o brasileiro poderá encontrar nas livrarias do país um lançamento que promete, no mínimo, abalar conceitos tão solidificados em relação a carreira e emprego. Em Nasci Para Isso (Editora Portfolio Penguin, 288 páginas, R$ 45), o autor Chris Guillebeau busca justamente abordar novas ideias em relação ao papel de cada um no mercado de trabalho.

Guillebeau é um empreendedor, viajante e autor de best-seller. Com ampla experiência internacional, o escritor já teve seus livros traduzidos para mais de vinte idiomas e emplacou obras na lista dos mais vendidos dos jornais norte-americanos New York Times e Wall Street Journal.

Seu trabalho é desmistificar a ideia de que algumas pessoas trabalham com o que amam simplesmente devido à sorte. Para ele, são diversos os fatores que nos influenciam a chegar ao tão almejado emprego dos sonhos. Não se trata simplesmente do valor impresso em seu contracheque, ou da posição que ocupa na hierarquia da empresa.

“O livro vai questionar muitas das crenças arraigadas sobre o modo como vivemos e trabalhamos. Como você verá, algumas dessas suposições convencionais sobre qual deveria ser a profissão dos sonhos são mal direcionadas ou simplesmente erradas. Por sorte, existe uma alternativa melhor, um caminho que conduzirá você ao trabalho da sua vida. Este livro vai ajudar você a encontrar o seu”, afirma o autor, logo no início de sua obra.

Em uma linguagem simples e direta, o livro é dividido basicamente em duas partes. Na primeira, o autor ensina uma série de lições com o objetivo de ajudar o leitor a descobrir o que quer e como consegui-lo. Na segunda metade, é explorado um menu de opções que busca ajudar o leitor a pôr em prática essas lições, a partir de diversas táticas e estratégias.
“Tudo o que você vai aprender em ambas as partes se baseia na prática. Nem tudo se aplicará ao seu caso, mas tudo bem – é um livro grande. Escolha o que lhe interessa e se concentre naquilo que mais se aproxima de seus objetivos”, completa o autor.

Este é, de fato, um dos principais méritos de Guillebeau no livro. O autor não traz conselhos fechados, direcionados apenas a uma parte de seu público. Desde o início, por exemplo, Guillebeau explica que seu objetivo com o livro não é simplesmente convencer as pessoas a pedirem demissão de seus trabalhos para abrir seus próprios negócios. O autor, de fato, aposta muito no caminho do empreendedorismo, mas ensina que é possível ser plenamente satisfeito trabalhando em um modelo “mais tradicional” de trabalho.

“Mesmo que você receba um salário e não tenha intenção de montar um negócio, é importante entender que de qualquer modo estará sempre, na prática, trabalhando por conta própria. Ninguém vai cuidar de seus interesses melhor que você, portanto é preciso tomar decisões ativamente e assumir tanto quanto possível a responsabilidade por seu sucesso. Este livro vai ensinar você a ter iniciativa em ambos os aspectos. Mesmo que não tenha a menor vontade de montar seu próprio negócio e não veja nenhum problema em trabalhar para um empregador convencional, existem muitas táticas e estratégias capazes de transformar seu emprego no trabalho para o qual você nasceu”, explica.

Conforme explica Guillebeau, o processo de descoberta de suas aptidões e vontades irá se dar de forma diferenciada em cada pessoa. Além disso, é importante ressaltar que, atualmente, já não se valoriza aquela ideia fechada de que o indivíduo deve escolher o que irá fazer para o resto da vida aos 17, 18 anos, sem qualquer possibilidade futura de mudança. As coisas mudam, assim como as pessoas. Mudanças no meio do caminho fazem parte da trajetória de cada um e devem ser encaradas com naturalidade, como parte de uma busca por algo melhor e mais satisfatório.

“O processo de descoberta se desenrola de formas diversas, variando de pessoa para pessoa. À medida que avança numa carreira (ou numa série de carreiras), muita gente tem numerosas experiências profissionais que as levam da frustração ao deslumbramento. Podemos aprender alguma coisa com qualquer trabalho, claro, mas na maior parte do tempo aprendemos tanto sobre o que não queremos como sobre o que queremos”, explica o autor.

Outro ponto a se destacar no livro é que trata-se de uma obra que incentiva primordialmente a ação. Portanto, cabe ao leitor, além de assimilar seu conteúdo, colocá-lo em prática, para que as ideias apreendidas não fiquem simplesmente presas nas linhas escritas.

“Você vai aprender por que é importante fazer certas coisas, mas também pode começar a usar várias ferramentas desde já. Se tiver pressa, a seguir há algumas indicações para planos de ação imediatos”, afirma o autor, em referência a modelos de pensamento expostos logo no início do livro. Entre eles, o leitor poderá visualizar de forma rápida os conceitos expostos pelo autor para quem busca: ganhar mais dinheiro; dominar o jogo da caça ao emprego; resolver dilemas profissionais; extrair o máximo do atual emprego; sair do emprego mantendo boas relações; negociar um salário melhor ou benefícios; transformar uma atividade paralela num trabalho de tempo integral; ser um chefe melhor que todos aqueles que já teve; e construir uma carreira em torno de uma variedade de aptidões, paixões e interesses.

A leitura é válida, portanto, em uma série de cenários. Todos eles, no entanto, referem-se àqueles que desejam trabalhar de forma mais satisfatória, com maior plenitude. Se, para muitos, o que falta é o empurrãozinho inicial, a crise pode ser uma ótima “desculpa” para mudar.

Design: Agência Bcicleta
Sistema: alc propaganda - criação de sites

Telefone: (011) 2639-1462 / 2639-1082
editora@photon.com.br